Fernanda Bianchini

A história da Associação de Ballet de Cegos Fernanda Bianchini teve início em 1995, quando a jovem bailarina Fernanda Coneglian Bianchini Saad começou a ensinar voluntariamente passos de Ballet para algumas alunas do Instituto de Cegos Padre Chico, em São Paulo. A ideia surgiu de sua resposta positiva ao instigante convite de uma das religiosas da entidade, que lhe propôs ministrar aulas de Ballet Clássico para aquelas alunas com o intuito de motivá-las por meio da cultura.

Foi nesse momento que Fernanda passou a desenvolver seu método de ensino, tornando ‘possível o que se considerava impossível’. O aprendizado da dança clássica por meio do toque e da repetição de movimentos, caracterizado pela ‘sensibilidade artística’ é um método pioneiro que se construiu a partir do conhecimento e dedicação da bailarina que, desde então, guiou centenas de deficientes a inúmeras conquistas nessas duas décadas de missão.

Em pouco tempo, o desafio virou projeto com a grandiosa proposta de inserir deficientes visuais no mundo bailarinístico. Logo a professora passou a ser procurada por novos alunos e pessoas com outros tipos deficiências, de todas as idades. “O trabalho que fazemos é por amor…que é impossível transcrever em palavras e é por isso que estamos plantando semente nessas meninas ou talvez em novas outras, para que, com nossos cuidados e aprendizado, elas se tornem as pupilas da nova geração de bailarinas. Quem sabe, agarrem esta arte como profissão”, idealiza a fundadora, Fernanda Bianchini.

Lançamento do Livro Olhando para as Estrelas e espetáculo Cia Ballet de Cegos

O livro de 128 páginas, “Olhando para as Estrelas”, escrito por Fernanda Bianchini, reúne a trajetória da autora, da Associação, da…

Leia Mais »

Jantar Beneficente Ballet de Cegos

JANTAR BENEFICENTE O Ballet de Cegos Fernanda Bianchini e o Santander convidam para um jantar beneficente em prol da construção…

Leia Mais »