ABC das doençasColunistaPele

O que é melasma?

Proteja a pele do sol

Loading Likes...

O que é melasma?

O melasma é uma hipermelanose adquirida caracterizada pelo aparecimento de manchas acastanhadas localizadas, principalmente, no rosto e raramente no corpo. Ocorre preferencialmente em mulheres hispânicas e asiáticas e em cerca de dez por cento dos homens.

A causa do melasma é desconhecida. Porém, pode ser relacionada a fatores genéticos raciais, hormonais e ambientais como a radiação solar. O cloasma gravídico está associado as mudanças hormonais deste período e em geral desaparece após o parto. O principal fator de estímulo é o sol. O diagnóstico é essencialmente clínico, pode ser classificado em superficial ou profundo, conforme o local do excesso do pigmento melânico.

Ainda não houve identificação de genes específicos ligados ao melasma, mas a prevalência maior nos hispânicos e asiáticos. A ocorrência familiar também sugere a participação genética.

Proteção da pele

É fundamental que a paciente proteja a pele do sol, porém o filtro solar tem que obedecer certas características específicas. Deve ser físico, com proteção alta e com pigmentos coloridos (base). Existem dois tipos de filtro solar:

1- Filtro químico, onde a molécula se combina com a radiação ultravioleta do sol e transforma a mesma em calor.

2- Filtro físico, onde a molécula funciona como barreira e reflete a luz ultravioleta, não deixando a mesma agredir a pele.

A doença piora com o calor e, portanto, o filtro físico é melhor ou pelo menos, a mistura dos dois com número alto de fator de proteção. Além disso, novos estudos têm demonstrado que a luz visível, que está nas lâmpadas, computadores etc.. mancha a pele e pior, só mancha peles escuras ou já pigmentadas. Não existe filtro solar para proteger da luz visível e no momento somente os filtros com cor (pigmento) irão oferecer proteção com relação a essa indicação.

Outra questão muito simples, porém, muito importante é que a pele do melasma não pode e não deve ficar vermelha, irritada, queimando ou com ardor. Isto porque, nesses casos, a mancha irá piorar, pois qualquer inflamação piora a hiperpigmentação. Sendo assim a pele com melasma, além de filtro solar com cor, precisa de hidratação com substâncias calmantes. Lembrar que qualquer tratamento agressivo como peelings, laser de CO2, esfoliações, podem produzir efeito rebote.

Para o tratamento, devemos traçar um plano estratégico para obter resultados mais satisfatórios uma vez que trata-se de dermatose crônica, e de etiopatogenia desconhecida.

Assista o vídeo para mais informações:

Como tratar:

1. Proteção em relação à radiação solar

2. Inibição da atividade dos melanócitos
3. Tratamento clínico
4. Remoção da melanina
5. Rompimento dos grânulos de melanina
6. Inibição da síntese de melanina.
7. Peelings
8. Microagulhamento
9. Laser

Fonte: Clínica Denise Steiner
https://denisesteiner.com.br/dermatologia-clinica
contato@denisesteiner.com.br
@clinicadenise_steiner
@clinicadenisesteiner

Dra. Denise Steiner

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Residência no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo Doutora em Dermatologia pela UNICAMP Conselheira da Sociedade Brasileira de Dermatologia Presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo 2005 Presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Biênio – 2013/2014 Coordenadora Científica da Sociedade Brasileira de Dermatologia - 2015/2016 Coordenadora da Educação Médica Continuada da Sociedade Brasileira de Dermatologia - 2015/2016 Professora Titular da disciplina Dermatologia da Universidade de Mogi das Cruzes Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD Membro da Academia Americana de Dermatologia – AAD Membro da Academia Europeia de Dermatologia e Venerologia - EADV Coordenadora do Capítulo de Cosmética do Colégio Cosmética do Colégio Ibero Latino – CILAD

Artigos relacionados

Veja Também

Fechar